Navegue para frente para acessar os resultados sugeridos

    Como um Superhost se tornou um anfitrião de Experiências

    Veja o que um músico e Superhost aprendeu em sua mais nova jornada de hospedagem.
    Por Airbnb em 3 de out. de 2018
    Leitura de 4 minutos
    Atualizado em 5 de out. de 2021

    Burt Blackarach é um Superhost que mora em Los Angeles e sempre se destacou por identificar grandes oportunidades. Ao crescer em uma família de músicos e cantores, ele começou a administrar a editora musical de seus pais aos 14 anos. Desde então, a carreira musical de Burt se expandiu consideravelmente: ele foi engenheiro de som de um álbum ganhador do Grammy, fez a trilha sonora de uma série de sucesso da HBO, compôs música para comerciais exibidos durante o Super Bowl — e recentemente começou a oferecer uma experiência musical no Airbnb.

    Nós nos sentamos com Burt para descobrir como ele começou a oferecer uma experiência, como isso influenciou a forma como recebe os hóspedes em sua casa de campo e o que ele aprendeu ao longo do caminho. Confira o que ele disse.

    Conte-nos sobre sua Experiência. O que a torna única?
    “Minha Experiência é Seja DJ por um dia. Eu recebo pequenos grupos de pessoas em meu estúdio e ensino noções básicas de gravação e mixagem, como escolher músicas, o que faz uma boa batida, todas essas coisas. Essa foi a primeira Experiência desse tipo no Airbnb e abriu um caminho que ninguém tinha pensado.”

    O que levou você a se concentrar nas atividades de DJ para criar uma experiência?
    “Muitas pessoas querem aprender a tocar como um DJ porque acham que é fácil, mas é importante conhecer os equipamentos, saber selecionar as músicas e entender como tudo isso se combina. Se você quer que sua música soe bem, é preciso se envolver.

    "Comecei a aprender a ser DJ com meus amigos quando estava na 8ª série, e esse foi o início da minha carreira musical de verdade. Logo depois, vieram a produção, a composição e tudo mais — eu estou nessa área há algum tempo. As pessoas que reservam minha experiência recebem três horas de orientação prática de um especialista, mas a atividade é divertida e elas não precisam se sentir intimidadas. Elas podem aprender muito.”

    Então, como vocês começaram com as experiências?
    “Fazer suas atividades no Airbnb é muito parecido com administrar seu próprio negócio. Normalmente, quando você começa um negócio, tem que conseguir uma licença comercial, um empréstimo ou ter algum capital — e isso pode ser limitante para muitas pessoas. No entanto, no Airbnb você pode começar com uma ideia e dez dólares.

    “Ouvi dizer que o Airbnb estava fazendo experiências e me pareceu muito bacana. Sou um grande fã do Airbnb, então, eu apoio 1000% qualquer coisa que façam. Eu queria criar algo que usasse meu histórico musical, já que essa é minha especialidade. Enviei a ideia e fui convidado para um encontro com algumas pessoas do Airbnb, que trabalharam comigo para me ajudar a criar minha experiência.

    “No começo, tínhamos dois componentes para a Experiência: passaríamos um tempo no estúdio aprendendo a mixar, depois, iríamos a uma loja de discos próxima para procurar álbuns. No entanto, refinei a Experiência para ficarmos somente com a parte do estúdio, já que é isso que interessa de verdade às pessoas e também facilita um pouco a logística. É parecido com administrar um anúncio: você faz testes com coisas diferentes para descobrir o que vai funcionar.”

    Você também é um Superhost. Como isso influenciou em sua hospedagem de Experiências?
    “Aprendi muito recebendo hóspedes em nossa acomodação. Nós moramos bem no centro de Los Angeles, com tudo a 15 minutos de distância sem trânsito, então, no início eu pensei que bastava publicar o anúncio e ele conseguiria reservas por conta própria. No entanto, minha esposa sempre se empenhou mais, garantindo que o chalé ficasse limpo e fosse bem projetado, com boas comodidades.

    “No geral, acho que tivemos sucesso com nosso anúncio porque adotamos uma abordagem de não tentar iludir as pessoas e sempre tratá-las bem. Ao ver como isso funcionou para nos levar ao nível de Superhost, eu apliquei a mesma coisa para me tornar um anfitrião de experiências.”

    Qual é a melhor parte de ser um anfitrião de experiências?
    “A experiência trouxe mais vida e mais energia para minha carreira musical e me dá uma forma de extravasar minha criatividade. Como artista, você fica frustrado se não tem como expressar sua criatividade. Ela me permite brincar um pouco e compartilhar minhas habilidades com outras pessoas, mas também abriu vários caminhos para o meu trabalho; estou com vários projetos novos. Estou até começando a fazer eventos corporativos incorporando as práticas de DJ.”

    Você tem algum conselho para outros anfitriões que estejam pensando em criar uma experiência?
    “Antes de tudo, você precisa conhecer bem sua área. Se você faz sorvetes, precisa ser capaz de responder a qualquer pergunta sobre a produção de sorvetes. Além disso, do mesmo modo que fazemos com um anúncio, é necessário ter disposição para brincar com elementos diferentes para descobrir o que funciona de verdade. Mas, ao contrário de um anúncio, no qual você sempre muda os preços e outras coisas, você precisa tentar manter os preços de uma experiência. Ela precisa mostrar um bom custo-benefício, por isso, você tem que definir um preço justo o suficiente para valer a pena, mas que ainda seja acessível para as pessoas. Os hóspedes precisam sentir que estão recebendo algo especial. Assegure também que saiam com algo em mãos. Meus hóspedes podem escolher alguns discos da minha coleção para levar algo da experiência.”

    As informações contidas neste artigo podem ter mudado desde a publicação.

    Airbnb
    3 de out. de 2018
    Essa informação foi útil?