Navegue para frente para acessar os resultados sugeridos

    Como praticar a hospitalidade inclusiva e combater o preconceito

    Especialistas descrevem estratégias úteis e oferecem orientações aos anfitriões.
    Por Airbnb em 26 de dez. de 2019
    Leitura de 11 minutos
    Atualizado em 14 de jun. de 2022

    Destaques

    • O preconceito existe em grande parte em um nível subconsciente

    • Use critérios objetivos para avaliar hóspedes em potencial

    • Faça sua parte: deixe clara a sua posição e use os mesmos padrões para todas as pessoas

    O Airbnb acredita que as viagens podem ajudar a promover a conexão entre pessoas e construir um mundo mais aberto e inclusivo. A discriminação é um obstáculo real para estabelecer essa conexão, e é por isso que é tão importante não ignorá-la.

    Para ajudar anfitriões e hóspedes a entenderem a discriminação e os preconceitos que a causam, o Airbnb trabalhou com os reconhecidos psicólogos sociais Dr. Robert W. Livingston, da Universidade de Harvard, e Dr. Peter Glick, da Universidade de Lawrence. As diretrizes e melhores práticas deste artigo foram inspiradas em suas pesquisas e conhecimentos.

    Preconceito x discriminação: qual a diferença?

    "Preconceito" se refere a sentimentos ou suposições sobre uma pessoa com base em traços como raça, religião, nacionalidade, etnia, deficiência, sexo, identidade de gênero, orientação sexual ou idade. "Discriminação" é quando você se comporta de forma diferente em relação a uma pessoa com base em suas características. O preconceito nem sempre leva à discriminação, mas geralmente é onde a discriminação começa.

    O que é o preconceito inconsciente?

    Muitas vezes o preconceito está presente sem estarmos ciente disso, sendo chamado de "preconceito inconsciente". O preconceito inconsciente pode influenciar a forma como tratamos as pessoas, fazendo com que a gente discrimine, às vezes mesmo sem perceber.

    Preconceito de gênero e LGBTQ+

    Os papéis de gênero estão profundamente enraizados na sociedade e, quer estejamos conscientes disso ou não, a maioria de nós os usam para determinar como achamos que as pessoas devem agir. Os estereótipos de gênero têm implicações significativas para as pessoas LGBTQ+ (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, em questionamento, queer) porque as suas identidades desafiam as normas sociais.

    Independentemente de sua posição sobre questões de gênero e LGBTQ+, é importante ter em mente que estender a hospitalidade para os outros não requer a adoção de seus pontos de vista ou estilo de vida.

    O papel dos estereótipos

    Uma das maneiras como o preconceito se manifesta é por meio de estereótipos. Um estereótipo é uma imagem ou ideia amplamente difundida, mas muito simplista ou exagerada, de um determinado tipo de pessoa. Todos usam estereótipos até certo ponto — às vezes conscientemente, às vezes inconscientemente. Grupos estereotipados de pessoas muitas vezes podem levar a comportamentos discriminatórios, de insultos não intencionais a casos extremos de injustiça.

    O que você pode fazer

    A discriminação vai contra os valores fundamentais do Airbnb e é proibida na nossa plataforma. É possível controlá-la e evitá-la, mesmo quando vem de um preconceito inconsciente.

    Aqui estão algumas medidas que cada anfitrião pode tomar para combater o preconceito e ajudar a criar uma comunidade mais inclusiva:

        • Deixe clara a sua posição. Adicione uma mensagem ao seu perfil declarando que sua porta está aberta para todas as pessoas. Isso não só sinaliza aos hóspedes que eles serão acolhidos, como também pode inspirar outros anfitriões a abraçar os valores da diversidade e inclusão.
        • Use as mesmas regras para todos. Sempre use os mesmos critérios objetivos para avaliar os hóspedes em potencial. Por exemplo: essas datas funcionam para você? Você consegue acomodar o número de hóspedes da estadia? Se seus critérios forem inconsistentes e variarem em cada caso, o preconceito pode estar influenciando suas decisões.
        • Tome decisões de forma consciente. Antes de aceitar ou recusar um hóspede, reflita por que tomou essa decisão e desafie-se a dar uma explicação com base nos critérios que você definiu. Pergunte a si mesmo se você se sentiria à vontade em contar ao hóspede pessoalmente o motivo pelo qual ele foi recusado.
        • Livre-se dos estereótipos. Uma forma eficaz de combater o preconceito inconsciente é buscar experiências e informações que vão contra os estereótipos. Saia da sua zona de conforto e conheça pessoas de diversas origens ou comunidades. Aceite hóspedes no Airbnb de diferentes estilos de vida. O contato e a interação social positivos podem reduzir preconceitos.

        Confira dicas para ajudar todos os hóspedes a se sentirem acolhidos

        Algumas informações presentes nesse artigo podem ter mudado desde sua publicação.

        Destaques

        • O preconceito existe em grande parte em um nível subconsciente

        • Use critérios objetivos para avaliar hóspedes em potencial

        • Faça sua parte: deixe clara a sua posição e use os mesmos padrões para todas as pessoas

        Airbnb
        26 de dez. de 2019
        Essa informação foi útil?