Navegue para frente para acessar os resultados sugeridos

    Aprenda com uma especialista em quartos inteiros

    A Superhost veterana Marcella apresenta suas dicas favoritas para compartilhar seu espaço.
    Por Airbnb em 13 de abr. de 2021
    Leitura de 8 minutos
    Atualizado em 13 de abr. de 2021

    Destaques

    • Decida se a hospedagem em um quarto inteiro se encaixa na sua personalidade e estilo de vida

    • Certifique-se de que os hóspedes leiam suas Regras da Casa para que todos estejam em sintonia

    • Defina limites claros para que os hóspedes saibam quais espaços e itens são de uso comum

    • Crie maneiras para que as pessoas se reúnam, como café da manhã em uma grande mesa de jantar

    • Acesse nosso guia completo para saber como dar um passo a mais como anfitrião

    Desde que começou a hospedar no Airbnb em 2013, a atriz Marcella Lentz-Pope recebeu milhares de hóspedes do mundo inteiro para ficar nos quartos vagos de sua casa no Brooklyn, em Nova York. Quer você seja um novo anfitrião considerando compartilhar um espaço em sua acomodação, ou um anfitrião experiente procurando melhorar suas habilidades, certamente aprenderá uma coisa ou outra com Marcella.

    Aqui, ela compartilha suas cinco dicas para hospedagem em um quarto inteiro:

    "Ao longo dos anos, aprendi muito compartilhando minha casa. Se você estiver nervoso ou inseguro sobre como começar a compartilhar seu espaço, confira aqui algumas dicas que podem ajudar você a se sentir mais confortável.”

    A Superhost Marcella compartilha suas dicas para ser uma anfitriã bem-sucedida de quartos inteiros.

    1. Conheça a si mesmo

    “Seja honesto consigo mesmo! Hospedar um quarto inteiro em casa não é para todos. Se você é alguém que valoriza a privacidade acima de tudo ou não gosta que as pessoas toquem em seus pertences, hospedar em sua casa talvez não seja uma boa opção para você. Mas – se você estiver um pouco mais aberto a compartilhar seu espaço, isso pode ser incrivelmente gratificante.

    Para mim, é bom voltar para casa no final do dia e ter pessoas por lá. É como voltar para casa para uma grande família. Adoro descer as escadas e conversar com alguém que veio de outro lado do mundo. Eu realmente gosto... e você também pode gostar!”

    2. Faça de suas regras uma leitura obrigatória

    “É super importante garantir que seus hóspedes leiam suas Regras da Casa para garantir que todos estejam em sintonia. Isso é importante para todos os anfitriões, mas especialmente quando se trata de compartilhar o espaço. Para garantir que todos conheçam minhas regras, eu as deixei em três lugares:

        • Diretamente na descrição do meu anúncio
        • Na seção Regras da Casa
        • Em uma pasta na área comum, caso os hóspedes queiram se familiarizar com as regras novamente

        Quando um hóspede em potencial me escreve ou usa a Reserva Instantânea, pergunto: "Você leu as Regras da Casa? Você tem alguma dúvida sobre elas?' Isso ajuda a garantir que todos saibam exatamente o que esperar antes de sua chegada.”

        O senso comum nem sempre é comum
        “As pessoas vêm ao seu espaço de diferentes origens, criações e normas culturais. Pense no que torna sua acomodação diferente das outras.

        • Você definiu um horário de silêncio?
        • Prefere que os hóspedes tirem os sapatos quando entrarem?
        • Você permite que os hóspedes do Airbnb levem hóspedes adicionais?

        Todos nós temos limites, e é importante deixá-los explícitos.”

        As regras continuam a evoluir
        “Você vai cometer erros e vai aprender com eles. Lembro-me de quando um hóspede trouxe um desconhecido sem me dizer. Achei que era uma regra óbvia para um espaço compartilhado. Depois dessa experiência, aprendi que precisava abordar isso nas minhas regras. A experiência é honestamente o melhor professor que você pode ter como anfitrião.”

        3. Reserve um tempo para conversar

        “É importante para mim conhecer meus hóspedes pessoalmente. Eu quero estar lá para recebê-los, fazer o check-in com eles no espaço, um tour, e repassar as regras básicas pessoalmente. É uma chance de ver a reação deles ao espaço, fazer perguntas que eu possa ter e aprender um pouco sobre com quem estou compartilhando meu espaço. Isso deixa todos muito mais confortáveis. Os hóspedes adoram esse toque extra e muitas vezes mencionam isso em seus comentários.”

        Receba os hóspedes
        "Quando um hóspede reserva, pergunto quando seu avião/ônibus/trem está chegando e considero o tempo de viagem para que eu possa planejar minha agenda de acordo e estar lá para recebê-lo. Para pessoas que estão apenas começando sua jornada de hospedagem, essa pode ser uma ótima maneira de aliviar qualquer incerteza. Você provavelmente vai descobrir 'Ah, eu gosto dessas pessoas. Isso é incrível!' Se, por alguma razão, eu não puder estar lá pessoalmente, enviarei um amigo de confiança para mostrar tudo a eles – depois posso dar um "oi" mais tarde."

        O que fazer quando não puder estar presente
        “Esta é a minha maneira de fazer as coisas e acho que é uma ótima abordagem, especialmente quando você e seus hóspedes compartilham seu espaço ao mesmo tempo. Mas sei que nem todos os anfitriões podem fazer o check-in dos hóspedes pessoalmente. Muitas pessoas permitem que os hóspedes façam check-in por conta própria, fornecendo cofres eletrônicos, e isso também pode funcionar muito bem. Basta descobrir o que funciona melhor para você.”

        4. Defina limites com clareza

        “Quando você disponibiliza sua casa para pessoas novas, é importante ser muito claro sobre quais espaços e itens são de uso comum e o que é privado, de uso só seu. É bom abrir espaço para os pertences dos seus hóspedes limpando uma gaveta para eles na cômoda, abrindo espaço na geladeira para a comida deles e colocando alguns cabides vazios no armário.”

        Crie áreas designadas
        "No check-in, você pode mostrar às pessoas o que elas podem ou não usar e quais espaços são privados. Alguns anfitriões também usam sinalizações, indicando quando um espaço ou item é pessoal e não deve ser compartilhado (se combinar com seu design pessoal)!"

        Guarde objetos de valor
        "Se você tem objetos de valor ou documentos importantes para proteger, recomendo adquirir um cofre tradicional ou eletrônico. Se você já tem um, coloque-o em um quarto em sua casa que seja trancado com uma chave que só você tenha. Também ofereço armários para os hóspedes usarem e guardarem objetos de valor se quiserem trazer seu próprio cadeado. Essa é uma característica marcante do espaço compartilhado: se você confia nos hóspedes, eles também têm que confiar em você.”

        Adoro descer as escadas e conversar com alguém que veio de outro lado do mundo.
        Marcella,
        Brooklyn

        5. Mantenha o senso de comunidade

        “Projete seus espaços comuns para serem convidativos e confortáveis. Tudo se resume a criar uma atmosfera acolhedora. Adicione toques e detalhes que incentivem as pessoas a se conhecerem, curtirem e se sentirem em casa. Claro, se eles preferem ficar na deles, tudo bem!

        Confira aqui como criar espaços comuns aconchegantes:

          • Tenha um sofá confortável onde as pessoas possam relaxar.
          • Disponibilize uma mesa de jantar grande, que convide as pessoas a sentar e compartilhar refeições. Um dos pequenos bônus que ofereço é café da manhã. Não é nada muito sofisticado – cereais, torradas, café, chá –, apenas um detalhe para começar o dia e uma maneira de todos se misturarem e se conectarem, se quiserem.
          • Crie uma lista de reprodução de música para criar uma atmosfera. Ligar a música pela manhã sinaliza para as pessoas que elas não precisam mais ficar quietas no espaço. O mesmo vale para desligá-la à noite – permite que os hóspedes saibam que as pessoas vão dormir e que é hora de ficar em silêncio.
          • Adicione adaptadores universais aos seus quartos e espaços comuns. As pessoas vêm do mundo inteiro e, muitas vezes, esquecem os adaptadores. Ter adaptadores é uma maneira simples de incluir a diversidade em tecnologia. Eu também tenho uma régua elétrica em cada quarto para que os hóspedes não fiquem limitados a duas tomadas.

            Lembre-se, qualquer pessoa que tenha um quarto extra para compartilhar pode ser um anfitrião. Você não precisa de nada extravagante; apenas uma mente aberta – são os pequenos detalhes atenciosos que tornam uma experiência especial.”

            Destaques

            • Decida se a hospedagem em um quarto inteiro se encaixa na sua personalidade e estilo de vida

            • Certifique-se de que os hóspedes leiam suas Regras da Casa para que todos estejam em sintonia

            • Defina limites claros para que os hóspedes saibam quais espaços e itens são de uso comum

            • Crie maneiras para que as pessoas se reúnam, como café da manhã em uma grande mesa de jantar

            • Acesse nosso guia completo para saber como dar um passo a mais como anfitrião
            Airbnb
            13 de abr. de 2021
            Essa informação foi útil?