Navegue para frente para acessar os resultados sugeridos

    Combatendo preconceitos e acolhendo hóspedes

    Compreenda a discriminação, além de descobrir estratégias para combater preconceitos inconscientes.
    Por Airbnb em 26 de dez. de 2019
    Leitura de 11 minutos
    Atualizado em 13 de mai. de 2021

    Destaques

    • O preconceito existe em grande parte em um nível subconsciente

    • Use critérios objetivos para avaliar hóspedes em potencial, como o número de comentários em seu perfil

    • Pense por que você está rejeitando um hóspede: você se sentiria à vontade de explicar a razão cara a cara?

    • Acolha hóspedes com todos os tipos de histórias de vida e declare isso no seu perfil

    • Acesse nosso guia completo para saber como dar um passo a mais como anfitrião

    O Airbnb acredita que viagens podem ajudar a promover a conexão entre pessoas e construir um mundo mais aberto e inclusivo. A discriminação é um obstáculo muito real a essa conexão, motivo pelo qual é tão importante encará-la e trabalhar para criar um mundo onde todos se sintam em casa.

    Para ajudar anfitriões e hóspedes a entender a discriminação e os preconceitos que a causam, o Airbnb trabalhou com os reconhecidos psicólogos sociais Dr. Robert W. Livingston, da Universidade de Harvard, e Dr. Peter Glick, da Universidade de Lawrence. As diretrizes e melhores práticas deste artigo foram inspiradas em suas pesquisas e conhecimentos.

    Preconceito x discriminação: qual a diferença?

    “Preconceito” refere-se a sentimentos ou suposições sobre uma pessoa com base em traços como etnia, orientação sexual, traços físicos ou grupo social. “Discriminação” é quando você se comporta de forma diferente em relação a alguém com base em seu grupo. O preconceito nem sempre leva à discriminação, mas geralmente é onde a discriminação começa.

    O que é o preconceito implícito?

    O preconceito existe em grande parte em um nível subconsciente e é muitas vezes chamado de "preconceito implícito". O preconceito implícito pode influenciar a forma como tratamos as pessoas, fazendo com que a gente discrimine, às vezes mesmo sem perceber.

    Preconceito de gênero e LGBTQ+

    Os papéis de gênero estão profundamente enraizados na sociedade e, quer estejamos conscientes disso ou não, a maioria de nós os usam para fazer determinações sobre como pensamos que as pessoas devem agir. Os estereótipos de gênero têm implicações significativas para as pessoas LGBTQ+ (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, em questionamento, queer) porque as suas identidades desafiam as normas sociais.

    Independentemente de sua posição sobre questões de gênero e LGBTQ+, é importante ter em mente que estender a hospitalidade para os outros não requer a adoção de seus pontos de vista ou estilo de vida.

    O papel dos estereótipos

    Uma das maneiras como o preconceito se manifesta é por meio de estereótipos. Um estereótipo é uma imagem ou ideia amplamente difundida, mas muito simplista ou exagerada, de um determinado tipo de pessoa. Todos usam estereótipos até certo ponto — às vezes conscientemente, às vezes inconscientemente. Grupos estereotipados de pessoas muitas vezes podem levar a comportamentos discriminatórios, de insultos não intencionais a casos extremos de injustiça.

    O que você pode fazer

    A discriminação vai contra os valores fundamentais do Airbnb e é proibida em nossa plataforma. Felizmente, é algo controlável e evitável, mesmo quando deriva de preconceito implícito. Aqui estão algumas medidas que cada anfitrião pode tomar para ajudar a criar uma comunidade mais inclusiva:

        • Manifeste-se.Adicione uma mensagem ao seu perfil declarando que recebe hóspedes com todos os tipos de histórias de vida. Isso não só sinaliza aos hóspedes que eles são bem-vindos, como também pode inspirar outros anfitriões a abraçar os valores da diversidade e inclusão.
        • Use o mesmo padrão para todos.Crie uma série de critérios objetivos que você usa para avaliar cada hóspede em potencial, todas as vezes. Pode ser o número de comentários que eles têm ou quantas pessoas estão em seu grupo. Se seus critérios variarem a cada situação, o preconceito pode se infiltrar em sua tomada de decisão.
        • Tome decisões de forma consciente. Antes de aceitar ou recusar um hóspede, analise por que você tomou essa decisão e desafie-se a dar uma explicação rigorosa. Pergunte a si mesmo se você se sentiria à vontade em contar ao hóspede pessoalmente o motivo pelo qual ele foi recusado.
        • Tenha empatia. Pode parecer óbvio, mas empatia vale muito. Coloque-se no lugar da outra pessoa e tente entender como ela pode se sentir. Pense na dor, inconveniência e indignidade que alguém pode enfrentar quando lhe é negada a oportunidade de reservar um espaço apenas porque é diferente.
        • Esqueça os estereótipos. Uma das poucas maneiras comprovadas de reverter o preconceito implícito é buscar experiências e informações que vão contra estereótipos. Saia da sua zona de conforto e conheça pessoas diferentes. Aceite hóspedes do Airbnb com todos os tipos de histórias de vida. O contato positivo e a interação social podem reduzir preconceitos.

        Ajude todos os hóspedes a se sentirem bem-vindos

        Considere declarar no seu perfil que você aceita hóspedes com todos os tipos de histórias de vida.
        Atualize seu perfil

        Destaques

        • O preconceito existe em grande parte em um nível subconsciente

        • Use critérios objetivos para avaliar hóspedes em potencial, como o número de comentários em seu perfil

        • Pense por que você está rejeitando um hóspede: você se sentiria à vontade de explicar a razão cara a cara?

        • Acolha hóspedes com todos os tipos de histórias de vida e declare isso no seu perfil

        • Acesse nosso guia completo para saber como dar um passo a mais como anfitrião
        Airbnb
        26 de dez. de 2019
        Essa informação foi útil?